ABEFIN

NOSSO BLOG

Entenda como a educação financeira nas empresas impacta nos resultados

Por: Portal Administradores

Uma empresa pode possuir as melhores e mais amplas políticas de recursos humanos e oferecer os mais variados benefícios, contudo, independentemente disso, existe um ponto que será ainda mais relevante na manutenção da motivação dos colaboradores: o dinheiro.

Não há como fugir da realidade de que um profissional com dificuldades financeiras será um trabalhador que ocasionará problemas para a empresa. Assim, a empresa e, principalmente, a área de recursos humanos possui um papel muito maior do que operacionalizar os departamentos.

Lembrando que políticas salariais e de benefícios têm grande importância na composição do ganho total do colaborador, porém, sem orientações sobre a melhor forma de utilizar esses valores, problemas financeiros podem ser uma realidade.

Com o objetivo de mostrar a importância da educação financeira nas empresas, a Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) divulgou uma pesquisa sobre a saúde financeira dos trabalhadores brasileiros.

Segundo o levantamento, apenas 16% dos colaboradores ouvidos são capacitados financeiramente, ou seja, conseguem pagar suas contas com a remuneração mensal e planejam seus gastos com antecedência. Por outro lado, 84% dos entrevistados enfrentam dificuldades para lidar com o dinheiro, sofrem prejuízos ou não entendem de finanças. O resultado, é claro, são dívidas, e proporcionalmente quanto maiores elas forem, menor será o rendimento dos colaboradores.

Dentre os problemas que são gerados pela falta de dinheiro, estão:

  • Queda no rendimento do seu trabalho e resultados;
  • Atinge diretamente o ambiente interno e suas relações com os colegas de trabalho;
  • Aumenta os índices de absenteísmo e presenteísmo, por causa de interesse e até doenças depressivas causadas por essa instabilidade econômica;
  • Eleva o turnover na empresa, impactando nos custos com demissões e outros como treinamentos realizados, custos operacionais de contratação etc.

Assim, as empresas devem pensar na questão financeira em ações como plano de carreira, política salarial clara, oportunidades de crescimento, além, é claro, de educação financeira.

Pensando nisso, é preciso um programa estruturado, com o intuito de mostrar aos colaboradores como lidar melhor com seus ganhos por meio da mudança de comportamento. O objetivo é motivar as corporações e seus funcionários para que possam ter uma nova relação com o dinheiro e alcançar a sustentabilidade financeira.

Com os aprendizados da educação financeira, tanto os colaboradores quanto a empresa sairão ganhando. Veja os benefícios da implementação da educação financeira nas organizações:

Para a empresa

  • Diminuição do absenteísmo e presenteísmo;
  • Redução de rotatividade;
  • Maior produtividade do capital humano;
  • Alívio da pressão financeira sobre o RH;
  • Contribuição positiva para o clima organizacional;
  • Diminuição e conscientização com relação aos gastos da empresa.

Para os colaboradores

  • Equilíbrio e motivação profissional;
  • Redução do estresse no trabalho;
  • Melhor qualidade de vida;
  • Garantia de uma aposentadoria sustentável;
  • Melhor administração do salário;
  • Colaborador e família valorizam mais a realização de sonhos.

* Reinaldo Domingos está à frente do canal Dinheiro à Vista. É PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Posts Recentes: