EDUCAÇÃO FINANCEIRA UMA CIÊNCIA COMPORTAMENTAL

EDUCAÇÃO FINANCEIRA UMA CIÊNCIA COMPORTAMENTAL

O tema educação financeira é pauta constante dos noticiários e necessidade real e imediata no âmbito pessoal, profissional, educacional e empresarial. Atualmente vemos o reflexo do analfabetismo financeiro que herdamos das gerações passadas no nosso dia a dia, por meio do endividamento, da inadimplência, de doenças relacionadas a problemas com o dinheiro, de constantes separações, de aposentados vivendo com dificuldades para se sustentar, de jovens e crianças altamente consumistas, entre outros tantos reflexos negativos. Diante deste cenário, entra em evidência a educação financeira comportamental pautada na Metodologia DSOP: Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar, com o intuito de ser uma ferramenta prática e de comportamento humano para os educadores, alunos, famílias e, principalmente, como ferramenta de novas gerações saudáveis e sustentáveis financeiramente, garantindo, assim, uma longevidade com qualidade de vida. O aprendizado e a aplicação de conhecimentos práticos de educação financeira contribuirão para melhorar a administração das finanças em todas as vertentes, tornando a vida mais tranquila e equilibrada sob o ponto de vista social. Este ensinamento capacita os indivíduos para o empoderamento financeiro, para a tão necessária independência financeira e para fazer bom uso do sistema financeiro, facilitando o caminho das realizações profissionais e pessoais..

Autor (a): Reinaldo Aparecido Domingos

Ano: 09/04/2022

Material: Artigo

Palavras chave: Educação Financeira, Comportamental, Metodologia DSOP

EDUCAÇÃO FINANCEIRA UMA CIÊNCIA COMPORTAMENTAL

EDUCAÇÃO FINANCEIRA UMA CIÊNCIA COMPORTAMENTAL

O tema educação financeira é pauta constante dos noticiários e necessidade real e imediata no âmbito pessoal, profissional, educacional e empresarial. Atualmente vemos o reflexo do analfabetismo financeiro que herdamos das gerações passadas no nosso dia a dia, por meio do endividamento, da inadimplência, de doenças relacionadas a problemas com o dinheiro, de constantes separações, de aposentados vivendo com dificuldades para se sustentar, de jovens e crianças altamente consumistas, entre outros tantos reflexos negativos. Diante deste cenário, entra em evidência a educação financeira comportamental pautada na Metodologia DSOP: Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar, com o intuito de ser uma ferramenta prática e de comportamento humano para os educadores, alunos, famílias e, principalmente, como ferramenta de novas gerações saudáveis e sustentáveis financeiramente, garantindo, assim, uma longevidade com qualidade de vida. O aprendizado e a aplicação de conhecimentos práticos de educação financeira contribuirão para melhorar a administração das finanças em todas as vertentes, tornando a vida mais tranquila e equilibrada sob o ponto de vista social. Este ensinamento capacita os indivíduos para o empoderamento financeiro, para a tão necessária independência financeira e para fazer bom uso do sistema financeiro, facilitando o caminho das realizações profissionais e pessoais.

Autor (a): Reinaldo Aparecido Domingos

Ano: 09/04/2022

Material: Artigo

Palavras chave: Educação Financeira, Comportamental, Metodologia DSOP.