Tesouro Direto

Novidades do Tesouro Direto – entenda melhor essa linha de investimento

Em cenário de baixa dos juros Selic, grande parte das linhas de investimentos perdem rentabilidade, atingindo em média 6% ao ano. Isso faz com que se torne mais acirrada a busca dos investidores. Para atrair mais pessoas para o Tesouro Direto, foi criada uma nova ferramenta de simulação, disponível no http://www.tesouro.fazenda.gov.br/pt/-/direto-para-voce a partir da próxima quinta-feira (21 de setembro).

A ferramenta é muito interessante pois indica com base em perguntas e respostas do investidor, o título mais adequado. Ela faz diversas simulações, como fixar aportes mensais para descobrir quanto receberá no fim de um período e traçar a meta de quanto gostaria de resgatar em determinado momento do futuro, para saber qual valor precisa aplicar mês a mês até chegar lá.

Também será possível fazer comparações com outras linhas de renda fixa disponíveis no mercado, como poupança, CDB, LCI, LCA e Fundo DI. Isso mostra uma preocupação muito grande com os comparativos de investimentos e deve alavancar a procura pelos Títulos do Tesouro Direto, por isso é importante explicar melhor esse tema.

O que é Tesouro Direto

É uma linha de investimento fácil de aderir, acessível pela internet, que tem a segurança e a garantia do Tesouro Nacional e é ótima para o médio e longo prazo em relação a caderneta de poupança e fundos de investimentos que cobram taxas de administração muito altas.

Essa linha, que também é conhecida por Títulos Públicos, faz parte de um programa criado para custear gastos públicos pela Secretaria do Tesouro Nacional. Funciona como se o investidor emprestasse dinheiro para o Governo Federal, e em troca, depois de um período recebesse o dinheiro de volta corrigido. Há dois formatos: o pré-fixado, no qual o rendimento é definido no momento em que é feito o investimento, e o pós-fixado, no qual a rentabilidade está associada a algum índice, como a taxa Selic ou o IPCA.

Em relação a essas diferenças, como são indexados a um índice, os títulos pós-fixados se favorecem em momentos em que a economia tem alta de juros, mas perdem na queda de juros. Já no caso dos pré-fixados, há a garantia do rendimento, independendo do momento que o país atravessa.

Quais os pontos positivos?

Entre os investimentos de baixo risco, esse é o que tem a melhor rentabilidade e oferece a possibilidade de que o próprio investidor, pela internet, administre e tenha maior controle sobre a sua carteira de investimentos. É possível ter uma carteira diversificada quanto a prazos e rentabilidade, e há liquidez garantida pelo Tesouro Nacional.

Quais os pontos negativos?

A garantia da rentabilidade acordada na hora do investimento diz respeito apenas ao dia do seu vencimento. Além da tributação do Imposto de Renda e do IOF (para aplicações com prazo inferior a 30 dias), o investidor terá outros custos. Ao comprar um título é cobrada uma taxa de negociação de 0,10% sobre o valor da operação, entre outras taxas. É preciso realizar uma aplicação inicial mínima de R$ 30.

Devo investir?

Onde investir o dinheiro poupado é sempre uma decisão difícil, devido a variedade de ativos financeiros existentes no mercado. Mas, indubitavelmente, o Tesouro Direto é uma boa modalidade. Mesmo assim, recomendo diversificar os investimentos, escolhendo os mais adequados para os objetivos e sonhos de curto, médio e longo prazo.
A vantagem dessa aplicação é o fato dela ser uma das poucas que se enquadram nessas três variáveis. Porém, mesmo assim são necessárias simulações e planejamento. Lembrando ainda que mais importante do que investir é poupar, pois essa é a forma de garantir os melhores ganhos.

Posted in Artigos, Notícias - Abefin - Associação Brasileira de Educadores Financeiros and tagged , , .
Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos

É mestre em Educação Financeira, escritor, educador e terapeuta financeiro. Presidente da DSOP Educação Financeira e da Editora DSOP, Presidente da Abefin!

Acesse todos artigos de Reinaldo Domingos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *